quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Sangrando poesia

 

Incrível essa minha capacidade de brincar com as palavras mesmo sem sentir que estou brincando com elas. Hoje me ocorreu algo semelhante, e nunca me passou pela cabeça olhar atentamente a poesia que tinha feito diante de mim. Hoje resolvi ouvir U2 no volume máximo. Então fui escolhendo aleatoriamente as músicas que mais me arrepiam a alma. Fui compondo meu "set list" para escutar enquanto trabalhava. Então, lá pela 3ª música, parei para olhar de fato a lista de músicas escolhidas, e elas me revelaram uma poesia para mim. É um verdadeiro achado lírico, poético e fabuloso. Construí esse meu poema baseado na lista de músicas que decidi ouvir hoje. Senti-me plenamente enlevado, tanto pelas músicas que escutava quanto pela poesia que havia "acabado de reconstruir". É fácil como consigo enxergar poesia em tudo, até mesmo numa lista de músicas que escuto. Reconstruí e transformei o que estava diante de mim, e tive a sensação de que o poema esteve sempre ali, latente, pulsando, pedindo para ser desvendado, descriptografado, destruído e reconstruído. Senti realmente que foi uma sangria inevitável e continuada de lirismo, impregnada não apenas nas canções que eu escutava, mas também nos títulos das músicas e na forma como elas se apresentaram aos meus olhos de poeta. As palavras dos versos que estão em negrito são as palavras que inseri entre os títulos para dar sentido à construção das frases.

Amo você também

Amor perpétuo é
A origem da minha espécie

daqui a pouco estarei
encarando o sol

papai irá pagar pelo seu carro batido
até o fim do mundo

Cidade da Colina Vermelha
Mau caminho

Levante-se, isto é hilário
Eu Vou Ficar Louco Se Eu Não Enlouquecer Esta Noite

Continue em frente pois
Alguns dias são melhores que outros

Caminhos misteriosos até
A chama inesquecível

Você se sente amado?
Magnífico
porque eu amo você também.

por Ulisses Góes, baseado em títulos de
canções da banda irlandesa U2.
 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main