sábado, 20 de dezembro de 2008

As faturas de Noel

 

O mundo é um imenso turbilhão de consumismo. E a época em que isso fica mais exposto é justamente o Natal, onde todos correm atrás dos presentes a serem dados para seus familiares e amigos. Não há como negar que atualmente o Natal é isso, consumismo descarado e desenfreado. Acredito que nem mesmo a atual crise econômica mundial está freando as pessoas em suas compras pelo shopping. Provavelmente poucos estejam pensando no futuro, e buscando fazer suas economias ou evitar criar mais dívidas que se multiplicarão no decorrer do início do próximo ano. Tudo em torno do Natal foi criado e gerado para fazerem as pessoas consumirem, gastarem o que tem e o que poderão ter mais adiante. Até mesmo o Papai Noel que nós conhecemos, vestido nas cores vermelha e branca, foi obra da Coca-Cola, que em 1931 realizou uma grande campanha publicitária vestindo o Noel com tais cores, o que foi muito conveniente, já que são as cores presentes no rótulo do refrigerante. Lógico que a campanha foi baseada na criação do cartunista americano Thomas Nast, lançada em uma revista americana de 1886. De qualquer forma, a Coca-Cola é a responsável por difundir a imagem do papai Noel como ele é hoje. Coisas de nosso planeta consumista e regido pela mídia da propaganda.
Não que eu seja contra esse mundo consumista no qual vivemos, apenas considero certo exagero a maneira como esse consumismo é colocado pela mídia e por todos. Essa necessidade imperiosa de comprar presentes, essa "obrigação" que eu considero realmente desnecessária. Mas trata-se de convenções do mundo moderno, então não há muito o que se fazer. O máximo que se pode fazer é expor sua opinião sincera, sua indignação, sua queixa, caso a tenha com relação ao caso. E desejar Boas Compras e Felizes Dívidas Novas em 2009.
 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main