sábado, 20 de dezembro de 2008

Continue andando

 

É algo que eu ainda não tinha feito até hoje. Nunca peguei um texto escrito por mim sobre determinado assunto e contextualizado ele em versos, transformando-o em um poema. Percebi lirismo no que eu havia escrito há mais de 1 ano em um texto com o título "O DNA de um herói". Ultimamente, meus poemas estão um tanto quanto ácidos e pesados. Inclusive, "pesado" foi a definição dada pelo meu afilhado Thalles depois de ler um outro poema meu intitulado "Uma Sinfonia em C". Os dois poemas em si descrevem um mundo conturbado e caótico, alucinantemente infernal e pertubador, perdido em rotinas de violências e catástrofes. Tudo isso filtrado por mim e canalizado em versos "pesados". A propósito, meu afilhado criou um blog esta semana, Ankh's Blog, onde ele também expõe suas impressões sobre este mundo, além de postar poemas escritos por ele. Clique e confira.

Os passos de Johnnie

Acordei hoje e vi o tempo em que vivemos.
Pessoas tragando falsas verdades
gente em pose fumando puras ilusões
nicotinizadas em hipocrisias e vícios

O mundo se aquece, as pessoas se matam,
os invejosos se corroem, o Natal se consome.
E sobre os escombros e no meio de enchentes
todos precisam continuar andando sem parar.
"Keep Walking, Johnnie Walker"

Sou herói de mim mesmo nestes dias sufocantes
Transfiro toda minha transpiração para meus poemas
Estou suando em palavras pelos poros
Derretendo minha raiva em versos.
Continuo seguindo meu caminho
Vendo as pessoas em pose colocando
mais gelo em seus copos de uísque.

por Ulisses Góes, final da Primavera de 2008.
 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main