segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

As pupilas do Tornado

 
O mundo está girando em águas turvas e tempestades que parecem inacabáveis. Depois de assistir tantas tragédias por contas das inundações e desabamentos provocados pelas chuvas em Santa Catarina neste final de ano, chego à conclusão de que as mudanças sofridas pelo planeta por conta do aquecimento global são fatos reais e televisionados para todos constatarem. E toda aquela história de que o Brasil é o país do futuro e de que as consequências ambientais por causa do aquecimento globais serão desatrosas para todos futuramente não funciona mais com o verbo sendo utilizado no tempo que ainda está por vir. O tempo já veio e está passando diante de nossos olhos. O mundo está girando em águas, e elas estão caindo em proporções muito maiores do que antes. E o que me revolta mais é que, enquanto milhares e milhares de pessoas sofrem tragédias imensas com perdas materiais e morte de familiares, eu consigo enxergar aqui, entre pessoas com quem convivo, aquela insistência em continuar vivendo dramas pessoais absurdamente ridículos. Discussões ridículas por motivos mais ridiculos ainda, falta de bom senso ao lidar com problemas que aparentam ser maiores, mas que não são. Dramas pessoais e familiares onde a solução é simples e pode ser efetivada em poucas e sensatas atitudes.
Entretanto, nem todos costumam cultivar o bom senso, a paciência e a lógica para lidar com problemas que podem muito bem ser neutralizados, isolados ou cortados pela raiz. É triste observar isso. O mundo se acaba em tragédias, e muitas pessoas não se dão conta de que, diante de tantos desastres maiores, seus próprios problemas são pequenos e fáceis de serem resolvidose até mesmo evitados. E aqui estou eu, vez ou outra vivendo entre pessoas estressadas, nervosas, ansiosas, e tendo que me proteger de tudo isso, principalmente porque procuro de todas as formas cultivar sentimentos opostos a tudo isso. Enquanto todos se jogam premeditadamente aos ventos dos tornados, eu me concentro em ficar no olho do furacão.
A imagem acima é da capa de um dos álbuns da banda texana V.A.S.T., recomendada para quem curte rock alternativo sem pretensões. Recomendo ouvir Music For The People [2000] e Nude [2004].
 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main