domingo, 21 de agosto de 2011

Combustão potencial com Beirut

 
É bom perceber que em alguns pontos de sua trajetória existencial a vida promove diversos momentos inusitados e surpreendentes que apenas mostram o quanto você pode estar cheio de uma felicidade simples e plena em si mesma. Reencontrar pessoas importantes, amigos indispensáveis e que nunca são esquecidos, redescobrir o valor e a intensidade mágica de se ler bons livros, ouvir boa música e canções envolventes, tudo isso e algo mais projetado de forma embriagadora no espaço sideral de seu próprio universo. O universo que você delimita para sua vida, o universo moldado à sua imagem e semelhança, baseado em suas descobertas pessoais, em suas vivências excepcionais. Apesar de ter objetivos que aos seus olhos estão sempre mais à frente, aguardando sua chegada para serem soldados definitivamente na estrutura de sua realidade, é preciso estar atento para o caminho que trilhamos diariamente, esse caminho virtuoso que nos levará afinal ao nosso maior objetivo, que é a realização de nossos sonhos e desejos mais plenos de sabedoria e conhecimento. Não é a linha de chegada que importa, mas sim, os passos constantes e determinados de nossa corrida que nos conduzem até ela.
Eu sei o que me move, o que me comove, o que me dilacera, o que me seduz, o que me conduz, o que me motiva, o que me ativa. Sei tudo isso a meu respeito, e ainda assim é difícil saber processar tudo isso dentro de mim de maneira que eu consiga administrar tudo com eficiência. É quando você descobre o inusitado, o mágico, o desconhecido, e vai se surpreendendo com momentos, situações, palavras, pessoas. A vida se torna mais saborosa nesses momentos, onde o universo não está conspirando a seu favor ou contra você, mas tão somente mostrando caminhos onde você pode simplesmente conspirar junto com ele, transformando tudo ao seu redor, tocando as pessoas da forma mais incrível e poderosa possível. É plenitude e simplicidade absorvidos em goles de vinho, em páginas de livros, em risadas despreocupadas, em noites chuvosas e aconchegantes, em amizades eternas.
Ultimamente tenho lido os livros de Rick Riordan, da série Percy Jackson e os Olimpianos (estou no momento lendo o volume 3, "A Maldição do Titã"), e percebi que algumas coisas que tenho escrito e criado tem a ver com esse tipo de universo criativo e mitológico, assim como as Crônicas de Nevareth. Eu sou persistente e determinado e quero deixar o melhor de mim para o mundo, tudo aquilo que em mim seja criativo, imaginativo e incrível, e tenho certeza que escrevendo será a melhor maneira de realizar esse meu objetivo. Além de voltar a ler com mais frequência, tenho feito minhas costumeiras pesquisas musicais, sempre garimpando atrás de bandas boas para conhecer e escutar, e encontrei essa banda americana do Novo México chamada Beirut, cuja sonoridade tem fortes influências na música folk do Leste Europeu e até mesmo na música francesa, uma mistura meio lírica, meio circense, meio orquestral.
Livros, músicas, amizades. São todas essas particularidades de conhecimento a minha verdadeira força motriz, o meu combustível que movimenta meu mundo, move minha mente, comove meu espírito, dilacera meus sentidos, seduz a minha alma, conduz minhas idéias, motiva meus sonhos, ativa minha vida.


 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main