segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Caótico e tecnológico

 

Acredito que, atualmente, para a maioria das pessoas, está sendo uma tortura estar vivo e interagir com outros seres humanos. Eu percebo isso observando o cotidiano de muita gente que demonstra uma dificuldade enorme em superar conflitos, anular brigas e discussões desnecessárias. Elas parecem realmente estar em guerra constante, jogadas em trincheiras amaldiçoadas e imundas, lutando para sobreviver e seguir adiante, dia após dia. É lamentável, mas é uma verdade cruel. Diante dos fatos, começo a realmente me sentir um óasis vivo, isolado em minhas calmarias, imune à qualquer tipo de selvageria ou decadência sociológica que possa invadir minha vida. O mundo se tornou um inferno onde o homem cria outros tantos.
Ontem à noite, aqui perto de minha casa, um homem em uma moto foi atropelado por um ônibus. Morreu no choque, e chamou a atenção de milhares de curiosos que queriam ver seu corpo inerte, seu sangue no asfalto. ontem, o proprietário da casa onde moro resolveu discutir comigo, e eu, acostumado a usar de diplomacia e bom senso, decidi usar um dircurso defensivo e mostrar que não estou apto a certos tipos de pressões ridículas.
O mundo é esse retrato rápido de situações que acabei de pincelar. Violência, stress, revolta, caos, sangue no asfalto e no olho. E eu me sinto cada vez mais rodeado de um mundo revoltado, enquanto me defendo em meu oásis, buscando o máximo possivel ter o mínimo de problemas que puder. Até porque, por mais que tentemos, nunca estamos livres de um problema ou outro que apareça em nosso caminho.
Diante de tanto caos, abro um parênteses para demonstrar minha alegria e abençoar a maravilha tecnológica que é a internet. Depois de muitos anos, semana passada meu irmão Miro, a quem eu não via há mais de 10 anos, entrou em contato comigo. Antes havia sido minha irmã Zélia e meus sobrinhos Hemilly e Wasley que haviam conseguido me encontrar no orkut. E na semana passada foi a vez da mulher de meu irmão, Priscila, me encontrar no orkut e pedir notícias da família distante. Conversamos bastante pelo msn, os irmãos reunidos numa conferência via msn, coisa realmente inédita para essa família tão fragmentada e desconexa por tantos anos. Fiquei contente, e minha mãe mais ainda, por rever o filho distante.
Engraçado esse mundo de hoje. Sendo destruído e se revolucionando ao mesmo tempo.

E antes que eu me esqueça, a imagem que ilustra esse texto que escrevi é da contracapa do mais recente álbum do Guns N'Roses, Chinese Democracy, que eu estava ouvindo enquanto escrevia estas linhas. Para quem passou a adolescência ouvindo a voz cortante de Axl Rose em verdadeiros clássicos, nada mais adequado como trilha sonora para nossos tempos.
 
© 2013 Contaminação de Ideias. Todos os direitos reservados do autor. É proibida a cópia ou reprodução sem os direitos autoriais do autor Ulisses Goés. Powered By Blogger. Design by Main